• Jessica Dourado

5 coisas que atrasam o trabalho… E que podem ser evitadas



Recentemente fiz uma pesquisa e lancei para meus colegas que trabalham com comunicação. O formulário continha apenas uma pergunta: Coisas que atrasam seu trabalho.


Quem respondeu pôde marcar mais de uma alternativa e ainda enviar alguma resposta além das alternativas disponíveis. Ao todo, foram 42 profissionais da comunicação que responderam, entre redatores, designers, atendimento, social media e jornalistas.


E o resultado foi esse: 5 coisas que atrasam o trabalho, e que podem ser evitadas! A lista segue a ordem dos mais votados.


1 - Milhares de alterações (e tudo para ontem)


Essa resposta foi a campeã da pesquisa, 66,7% dos entrevistados destacaram que, mesmo com o trabalho pronto, são os pedidos de alterações que atrasam sua entrega. E costumam ser aqueles famosos pedidos urgentes, que precisam ser entregues para ontem.


Mesmo com um briefing completo e seguido, é comum que o cliente encontre várias coisas para mudar de última hora, e o pior, quando o job já está pronto. Para evitar essa situação, boas práticas são:


  • Tenha um briefing completo e se atenha a ele;

  • Tente passar tudo que você espera do trabalho antes e durante a preparação dele;

  • Confie na opinião e na expertise de quem está produzindo seu conteúdo.


2 - Briefing incompleto


Essa está bastante ligada com o primeiro tópico. Briefing incompleto é o motivo que mais atrasa a vida de 60,6% dos profissionais da comunicação que responderam essa pesquisa.


Um briefing feito de qualquer jeito, ou até mesmo nem feito, é o que gera insatisfação na hora da entrega, refação e a demora para atingir o objetivo principal do job em questão.


Por isso, nesse caso, a dica é simples: tire um tempo para preencher o briefing!


  • O que, quando, para quem, qual formato;

  • Qual linguagem deve ser usada;

  • Referência de formatos, cores, imagens (no caso de arte);

  • O que evitar;

  • O que dar destaque.


3 - Planejamentos e cronogramas que não são seguidos


57,6% das pessoas que responderam a pesquisa consideram esse um grande atraso de produtividade, e não estão errados. Elaborar planejamentos, cronogramas, seguir calendário editorial e prazo de entregas dá muito trabalho. Mas tudo isso começa a “congestionar o fluxo” se todos os envolvidos não seguem corretamente.


Mais importante do que estabelecer prazos e metas é, de fato, segui-los! A produção encalha se o briefing demora a chegar, se o feedback nunca vem na data estabelecida e assim por diante.


Sendo assim, na hora de montar cronograma (ou aprovar um), seja realista quanto à sua disponibilidade para seguir da melhor forma.


4 - Reuniões sem motivo aparente


O famoso “essa reunião poderia ter sido um e-mail”. 48,5% dos entrevistados consideram as reuniões sem motivo aparente uma grande perda de tempo. E vamos combinar, a gente nem precisava de uma pesquisa para saber disso, não é mesmo?


Já falei sobre isso em outros textos aqui do blog, mas é sempre bom reforçar… Primeiro, analise se o tópico realmente precisa de uma reunião, caso seja extremamente necessário, se atente às dicas a seguir:

  • Determinem horário de início e término da reunião;

  • Evitem ficar colocando assuntos pessoais e que nada tem a ver com o encontro;

  • Elejam uma pessoa para guiar a reunião, ela fica responsável por controlar o tempo de fala dos participantes e da reunião como um todo.

5 - Cobrança excessiva por um trabalho que não está atrasado


Esse tópico é motivo de irritação para 27,3% dos profissionais entrevistados. Não há nada que nos pressiona mais e nos deixa mais nervosos do que alguém que fica “eai, já terminou?”. Ainda mais quando o prazo final não chegou!


É compreensível que, muitas vezes, o cliente fique ansioso pela entrega ou até mesmo receoso com o resultado. Por isso, uma forma de se acalmar e não pressionar o profissional é, por exemplo, perguntar se ele tem alguma dúvida, que está à disposição caso ele queira falar sobre o job em questão.


Um “tudo certo com o job? Qualquer coisa pode me chamar” é bem diferente de um “já terminou?”.


Bônus: 7 atitudes que podem atrapalhar a produtividade da sua equipe de comunicação


Além do nosso top 5, outras atitudes apontadas pelos entrevistados que merecem destaque incluem:


  1. Problemas de comunicação, definição de responsáveis e desorganização interna;

  2. Alterações que mudam completamente o rumo do projeto;

  3. Demandas que estão fora do projeto, mas são exigidas como se tivessem;

  4. Falta de autonomia;

  5. Todos acharem que sabem fazer o que um profissional de comunicação faz;

  6. Falta de liderança;

  7. Acúmulo de função.


E por aí, você tem mais coisas para acrescentar nessa lista?


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo